top of page

Por que o microbioma vaginal é tão importante?

O microbioma vaginal tem grande importância na manutenção da saúde vaginal e na proteção contra doenças. As bactérias que habitam a vagina humana são a primeira linha de defesa contra a infecção vaginal, como resultado da exclusão competitiva e da morte direta de outros microrganismos patogênicos.


mulher com incômodo no colo do útero

O trato genital feminino possui vários mecanismos de defesa contra agentes infecciosos. Os mecanismos iniciais de defesa incluem barreira epitelial, síntese de muco protetor, pH vaginal, a composição da microbiota vulvar e vaginal e reação inflamatória .




Microbioma vaginal ideal


O microbioma vaginal ideal possui um tipo predominante de bactérias, os Lactobacillus, sendo representado principalmente pelas espécies L. crispatus, L. iners, L. jensenii e L. gasseri.

Estes são os principais microrganismos de defesa existentes na microbiota vaginal .


Os Lactobacillus formam um biofilme natural revestindo toda a mucosa, inibindo a adesão, crescimento e proliferação de outros microrganismos nocivos ao meio vaginal.



A importância do pH vaginal


A produção de ácido láctico é essencial para a manutenção do micro ambiente vaginal saudável. Dessa maneira, auxilia no equilíbrio microbiano vaginal fazendo um controle do ambiente para que colônias não se sobreponham às outras.


O pH ácido resultante previne a proliferação excessiva de microrganismos potencialmente patogênicos. Além disso, os Lactobacillus também produzem peróxido de hidrogênio e bacteriocinas, que são radicais hidroxilados tóxicos e inibem o crescimento de bactérias.


A microbiota vaginal com ausência ou baixa concentração de bactérias ácidos lácteas - Lactobacillus - resulta em um ambiente favorável para proliferação de agentes patogênicos, tornando o trato genital feminino mais suscetível às infecções tais como vaginoses bacterianas, doença inflamatória pélvica, infecção pós cirúrgica e as corioamnionites.



Portanto, o ambiente ácido da vagina é reconhecido como importante mecanismo de equilíbrio e defesa contra proliferação de microrganismos patogênicos.



O microbioma vaginal desempenha um papel fundamental na manutenção da saúde feminina.


O microbioma vaginal protege contra doenças pois previne o crescimento de microrganismos nocivos. No entanto, o desequilíbrio do microbioma vaginal pode resultar em doenças como vulvovaginite, vaginite e infecções urinárias.


O equilíbrio dos microrganismos na região vaginal é de suma importância para o não desenvolvimento de enfermidades. Podemos destacar como fatores que estão associados ao desequilíbrio da microbiota vaginal, como:

  • Menopausa,

  • Cirurgias,

  • Distúrbios imunitários,

  • Quimioterapia,

  • Número elevado de parceiros sexuais,

  • Utilização de DIU,

  • Uso de espermicidas,

  • Antibióticos de largo espectro,

  • Maus hábitos de higiene,

  • Hábito de ducha vaginal,

  • Falha imunológica na região vaginal.


O microbioma vaginal exerce um papel importante na manutenção da saúde do trato vaginal e o conhecimento sobre a microbiota vaginal e como esta influencia a saúde feminina é importante para reduzir os casos de infecções ginecológicas. Logo, conhecendo a microbiota há mais chances para prevenção e autocuidado.



Exame de microbioma vaginal: uma nova forma de cuidar da sua saúde íntima!


A caracterização do microbioma é capaz de detectar estados de desequilíbrio microbiológico, como em casos de vaginoses, que afetam drasticamente a saúde e qualidade de vida das mulheres; de identificar a classificação do tipo de microbioma, que pode ser relacionado, por exemplo, ao maior risco de vaginose; e de verificar a presença de bactérias marcadoras de saúde (Lactobacillus).


A BiomeHub desenvolveu o BIOfeme, o primeiro exame do Brasil capaz de identificar a composição da microbiota vaginal - bactérias e fungos - por meio da metodologia de sequenciamento de DNA de alto desempenho.


Saiba mais sobre o BIOfeme aqui: https://www.biome-hub.com/biofeme



Fontes:


Amabebe E., et al. The Vaginal Microenvironment: The Physiologic Role of Lactobacilli. 2018. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29951482/


Ceccarani C., et al. Diversity of vaginal microbiome and metabolome during genital infections. 2019 . https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31575935/


Coleman JS, Gaydos CA. Molecular Diagnosis of Bacterial Vaginosis: an Update. 2018. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29769280/


Lewis FMT., et al. Vaginal Microbiome and Its Relationship to Behavior, Sexual Health, and Sexually Transmitted Diseases. 2017. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28277350/


Greenbaum S., et al. Ecological dynamics of the vaginal microbiome in relation to health and disease. 2019. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30447213/


Ness RB, Kip KE., et al. A cluster analysis of bacterial vaginosis-associated microflora and pelvic inflammatory disease. 2005. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16093289/


Ravel J., et al. Daily temporal dynamics of vaginal microbiota before, during and after episodes of bacterial vaginosis. 2013 https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24451163/


Ravel J., et al. Vaginal microbiome of reproductive-age women. 2011. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/20534435/


Van de Wijgert JH., et al. The vaginal microbiota: what have we learned after a decade of molecular characterization? 2014. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/25148517/


Vodstrcil LA., et al. Hormonal contraception is associated with a reduced risk of bacterial vaginosis: a systematic review and meta-analysis. 2013. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24023807/


Martín R, Suarez J. E. Biosynthesis and degradation of H2O2 by vaginal lactobacilli. 2010. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/19948869/


Mclean, N.W.; Rosentein, J. Characterisation and selection of a Lactobacillus species to re-colonise the vagina of women with recurrent bacterial vaginosis.Journal of Medical . 2000. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/10847208/



Posts Relacionados

Ver tudo

Commenti


Gostou do conteúdo?
Assine nossa newsletter e seja o primeiro a saber sobre as novidades.
* A BiomeHub tem o compromisso de proteger e respeitar sua privacidade e nós usaremos suas informações pessoais somente para administrar sua conta e fornecer os produtos e serviços que você nos solicitou. Ocasionalmente, gostaríamos de contatá-lo sobre os nossos produtos e serviços, também sobre outros assuntos que possam ser do seu interesse. Você pode cancelar o recebimento dessas comunicações quando quiser. 

Obrigado por se inscrever!

bottom of page