O perfil da microbiota bacteriana na Síndrome do Intestino Irritável

A Síndrome do Intestino Irritável (SII) é uma doença crônica, caracterizada por sintomas gastrointestinais como dor abdominal, diarreia, constipação ou ambos, conforme explicamos no nosso blog anterior - O que é a Síndrome do Intestino Irritável?


As alterações na microbiota intestinal vêm sendo estudadas como um fator etiológico na patogênese da SII e análises moleculares de fezes de pacientes com a doença indicam que os pacientes possuem uma composição diferente da microbiota. Com o avanço nas pesquisas, foi possível identificar um perfil bacteriano comum aos pacientes, e conhecer esse perfil pode auxiliar no diagnóstico e tratamento da doença.


Composição bacteriana da microbiota intestinal na SII


A microbiota intestinal de indivíduos saudáveis apresenta maior proporção de bactérias pertencentes aos Filos Bacteroidetes e Firmicutes (Filo é uma unidade taxonômica usada na classificação científica dos seres vivos).



Tabela de funil explicando o Filo


Veja também Conhecendo as bactérias da microbiota intestinal


Em trabalho publicado na Science Translational Medicine em 2018, os autores realizaram uma análise usando sequenciamento metagenômico Shotgun de amostras de fezes de 1792 indivíduos diagnosticados com SII ou Doença Inflamatória Intestinal (DII), e utilizaram como controle, indivíduos da população em geral. Eles relatam maior diversidade de espécies com potencial patogênico e diversidade reduzida de espécies benéficas em amostras de fezes de pacientes com DII ou SII em comparação com os controles.


A maioria dos pacientes com a SII apresenta baixa α-diversidade bacteriana, aumento do filo Firmicutes e diminuição do filo Bacteroidetes, com um aumento na razão Firmicutes/Bacteroidetes, bem como um aumento de espécies da classe Clostridia, e diminuição de espécies pertencentes a classe Bacteroidia.


De acordo com os subtipos de SII (entenda lendo o blog anterior), indivíduos com SII-C (subtipo com predominância de constipação) e SII-M (subtipo com alternância entre diarreia e constipação) podem apresentar diminuição na população de Faecalibacterium prausnitzii, enquanto indivíduos com SII-D (subtipo com predominância de diarreia) geralmente não apresentam alterações na população de Faecalibacterium prausnitzii. A espécie F. prausnitzii, quando em abundância adequada , atua como fator de proteção em relação aos diversos distúrbios gastrointestinais, possuindo propriedades anti-inflamatórias devido à capacidade de produzir ácidos graxos de cadeia curta.


Exame de microbiota intestinal como complemento ao diagnóstico clínico


Através do exame de microbiota intestinal PRObiome, desenvolvido pela BiomeHub, é possível identificar a abundância dos filos Firmicutes e Bacteroidetes e também de outras taxonomias relevantes para os pacientes com SII como Faecalibacterium prausnitzii. As alterações na microbiota intestinal não substituem o diagnóstico clínico da SII, porém podem auxiliar na elaboração de uma estratégia eficiente para o tratamento do seu paciente, que inclui a educação do paciente sobre a sua condição, mudanças na dieta, fibras solúveis, medicamentos antiespasmódicos e modulação da microbiota intestinal, entre outros.


Entre em contato conosco e saiba mais sobre o PRObiome!


*Toda intervenção dietoterápica, inclusão de suplemento vitamínico e mineral, recursos ergogênicos, probióticos, prebióticos, entre outros, deve ser acompanhada por nutricionista ou médico.


Fontes:


DUAN, R., et al. Alterations of Gut Microbiota in Patients With Irritable Bowel Syndrome Based on 16S rRNA-Targeted Sequencing: A Systematic Review, 2019.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30829919/


FORDA, A. C., et al. Functional Gastrointestinal Disorders 2 - Irritable bowel syndrome, 2020.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33049223/


JEFFERY, I. B., et al. An irritable bowel syndrome subtype defined by species-specific alterations in faecal microbiota, 2014.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22180058/


MIQUEL, S., et al. Faecalibacterium prausnitzii and human intestinal health, 2013.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23831042/


RAJILIC –STOJANOVIC, M., et al. Global and Deep Molecular Analysis of Microbiota Signatures in Fecal Samples From Patients With Irritable Bowel Syndrome, 2011.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/21820992/


SU, T., et al. Altered Intestinal Microbiota with Increased Abundance of Prevotella Is Associated with High Risk of Diarrhea-Predominant Irritable Bowel Syndrome, 2018.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29967640/


VILA, A. V., et al. Gut microbiota composition and functional changes in inflammatory bowel disease and irritable bowel syndrome, 2018.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30567928/

Posts recentes

Ver tudo
Gostou do conteúdo?
Assine nossa newsletter e seja o primeiro a saber sobre as novidades.