top of page

Como e por que monitorar as superfícies do ambiente hospitalar?

Não é novidade que as infecções relacionadas à assistência à saúde, ou IRAS, são consideradas uma ameaça global na área da saúde. A sua ocorrência leva ao aumento significativo no tempo de internação hospitalar, na morbidade, na mortalidade, além do elevado custo adicional ao paciente e ao hospital.



As IRAS, antigamente chamadas de infecções hospitalares ou nosocomiais, são definidas como infecções adquiridas durante o processo de cuidado em um hospital ou outra unidade prestadora de assistência à saúde, que não estavam presentes ou em incubação na admissão do paciente.

Muitos fatores contribuem para a ocorrência dessas infecções, incluindo:

  • A qualidade do ar e da água,

  • Higiene pessoal dos pacientes e dos profissionais de saúde,

  • A qualidade dos equipamentos médicos e,

  • A limpeza das superfícies do ambiente hospitalar.


As superfícies do ambiente hospitalar são particularmente importantes quando se trata de prevenir a ocorrência de IRAS. Isso porque as superfícies podem se tornar um reservatório para uma grande variedade de microrganismos, incluindo bactérias, vírus e fungos. Esses microrganismos podem ser transferidos de uma superfície para outra através das mãos dos profissionais de saúde, dos pacientes ou de equipamentos médicos contaminados.


A ciência conseguiu mostrar com diversas evidências que a contaminação das superfícies do ambiente hospitalar aumenta o risco do paciente desenvolver IRAS, logo, a vigilância dos possíveis focos de maior transmissão desses agentes é imprescindível para seu controle e prevenção.



O sequenciamento de DNA de alto desempenho, ou NGS, de genes marcadores bacterianos, juntamente com a identificação de genes de resistência aos antimicrobianos, são ferramentas de biologia molecular que permitem a triagem e caracterização de múltiplas amostras simultaneamente, de forma rápida e sensível.



Desenvolvemos aqui na BiomeHub um estudo da metodologia de sequenciamento NGS em amostras de superfícies de ambientes hospitalares, que chamamos de microbioma hospitalar. Os resultados mostraram que as sequências de DNA bacteriano, as reads, mantém uma relação com o perfil original de quantidade de microrganismos na amostra, em unidades formadoras de colônia (UFC), indicando que, quanto maiores os valores de sequências, maior a quantidade de bactérias presente na superfície analisada.


O estudo pode ser acessado na íntegra aqui e, em parte, representado pelos dois gráficos abaixo.


Representação das linhas de regressão são ilustrativas, o método de estimativa de carga microbiana pode ser acessado em detalhes na publicação.

Assim, para os resultados do microbioma hospitalar, podemos utilizar classes de probabilidade para estimar a contaminação bacteriana ambiental, em UFC, com base nos valores de sequências obtidos:


  • Baixa contaminação: 0 a 1.000 sequências (10³), representando até 10⁴ UFC.

  • Média contaminação: 1.000 a 10.000 sequências (10³ a 10⁴), representando entre 10⁴ a 10⁵ UFC.

  • Alta contaminação: acima de 10.000 sequências (10⁵), representando mais de 10⁵ UFC.


Portanto, além da identificação taxonômica bacteriana, os resultados do sequenciamento do microbioma hospitalar podem ser interpretados em função da carga microbiana nas amostras analisadas, e retornar uma ideia dos locais mais ou menos contaminados.


No próximo post blog vamos trazer exemplos de aplicação do monitoramento do microbioma hospitalar em duas unidades de UTI ao logo de um ano.


Entre em contato conosco e conheça a nossa ferramenta de monitoramento do Microbioma Hospitalar para gestão de risco, rastreabilidade de surto e prevenção de IRAS.



Fonte:


Cruz, G. N. F., Christoff, A. P. & de Oliveira, L. F. V. Equivolumetric Protocol Generates Library Sizes Proportional to Total Microbial Load in 16S Amplicon Sequencing. Front. Microbiol., 26 February 2021 https://doi.org/10.3389/fmicb.2021.638231

Posts Relacionados

Ver tudo

Commentaires


Gostou do conteúdo?
Assine nossa newsletter e seja o primeiro a saber sobre as novidades.
* A BiomeHub tem o compromisso de proteger e respeitar sua privacidade e nós usaremos suas informações pessoais somente para administrar sua conta e fornecer os produtos e serviços que você nos solicitou. Ocasionalmente, gostaríamos de contatá-lo sobre os nossos produtos e serviços, também sobre outros assuntos que possam ser do seu interesse. Você pode cancelar o recebimento dessas comunicações quando quiser. 

Obrigado por se inscrever!

bottom of page