top of page

O papel da microbiota intestinal na sarcopenia associada ao envelhecimento

A composição do microbioma intestinal tem um papel importante no processo de perda de massa muscular durante o envelhecimento.



Os recentes avanços na assistência médica e na saúde pública levaram a um aumento na expectativa média de vida da população brasileira, chegando, em 2022, a 72,2 anos na população masculina e a 79,3 anos na população feminina (IBGE).


Em contrapartida, a expectativa de saúde não acompanhou o aumento da expectativa de vida. Os anos adicionais de vida são muitas vezes gastos com problemas de saúde. Isso porque o processo de envelhecimento é geralmente caracterizado por um declínio das funções fisiológicas e imunológicas que, por sua vez, desencadeiam doenças agudas e crônicas.


O enfraquecimento gradual do sistema imunológico resulta em um desequilíbrio entre a atividade pró-inflamatória e anti-inflamatória, gerando inflamação sistêmica de baixo grau (“inflammaging”) que aumenta a propensão para doenças crônicas e deficiências, incluindo doenças cardiovasculares, declínio cognitivo, doenças metabólicas, fragilidade e mortalidade.


Níveis mais altos de alguns marcadores pró inflamatórios estão relacionados ao metabolismo muscular desfavorável e às alterações funcionais durante o processo de envelhecimento, como a perda relativa de massa muscular e redução do desempenho, definida como sarcopenia.




Sarcopenia associada ao envelhecimento

A sarcopenia é um processo multifatorial associado à redução de capilares musculares, à diminuição da sensibilidade à insulina e a uma inflamação severa, levando a um declínio na biogênese mitocondrial e na interrupção da síntese proteica.

A baixa ingestão de proteínas na dieta, a deficiência de vitamina D, a resistência à insulina e a inatividade física desempenham um papel vital no desenvolvimento dessa condição. A sarcopenia, além de prejudicar a qualidade de vida, pode gerar altos custos pessoais, sociais e para o sistema de saúde, como:

  • Aumento do risco relacionado a quedas,

  • Redução da capacidade física, e

  • Potencializa problemas associados a incapacidades.


A sarcopenia pode representar tanto um fator de risco para hospitalização, uma vez que é altamente prevalente em pacientes idosos internados em hospitais, quanto um evento adverso da própria hospitalização, principalmente quando a permanência é prolongada e caracterizada por repouso forçado no leito.


Um dos pilares de prevenção e tratamento da sarcopenia é promover uma nutrição adequada, buscando neutralizar a resistência anabólica, promover a síntese de proteínas e modular a inflamação.



Sarcopenia e microbiota intestinal: qual a relação?

A disbiose intestinal representa outro fator importante quando falamos de inflamação crônica de baixo grau relacionada à idade. Isso porque o microbioma intestinal é um fator chave na determinação da resposta do sistema imunológico e sua desregulação pode sustentar estados pró-inflamatórios.


Após os 65 anos, a resiliência da microbiota intestinal geralmente é reduzida. Sua composição geral fica mais vulnerável a mudanças no estilo de vida, tratamentos medicamentosos - como antibióticos - e doenças. É comum a microbiota dos idosos ser menos diversa, carente de microrganismos saudáveis ​​produtores de butirato e mais rica em bactérias patogênicas.

A fraqueza sistêmica e a sarcopenia entre idosos tem sido correlacionada com a disbiose intestinal, contribuindo para o aumento da permeabilidade da barreira intestinal, e perturbação da função e síntese de metabólitos microbianos. Esta condição de desequilíbrio leva a uma translocação de produtos microbianos pró-inflamatórios para a corrente sanguínea, abrindo caminho para o impacto sistêmico.



Como a microbiota intestinal é fortemente influenciada pela dieta, e é capaz de produzir mediadores que influenciam o equilíbrio metabólico, a sensibilidade à insulina e a inflamação, uma solução capaz de avaliar o perfil da microbiota intestinal é de grande importância para um manejo clínico nutricional personalizado para pacientes idosos com sarcopenia.


Traçar estratégias para uma microbiota intestinal saudável e diversificada pode contribuir com a melhora da qualidade de vida de idosos, favorecendo também o envelhecimento saudável do músculo esquelético.



Conhecendo sua microbiota intestinal

A microbiota intestinal é única para cada indivíduo, sendo influenciada pela dieta, estilo de vida, medicações, ambiente, genética e, ainda, etnia. O conhecimento sobre a composição da microbiota intestinal, através de exames como o PRObiome, é peça-chave para a elaboração de painéis de perfis de microbiota associados ao envelhecimento.


Uma microbiota intestinal saudável e diversificada pode melhorar o declínio muscular associado à idade. Já a modulação da composição da microbiota intestinal é um caminho promissor para para melhorar a homeostase intestinal e auxiliar no tratamento e evolução de diversas condições relacionadas ao envelhecimento, incluindo a sarcopenia, através de dieta e inclusão de probióticos ou prebióticos específicos.



Fontes:


de Marco Castro, Elena et al. “Targeting the Gut Microbiota to Improve Dietary Protein Efficacy to Mitigate Sarcopenia.” Frontiers in nutrition vol. 8 656730. 21 Jun. 2021, doi:10.3389/fnut.2021.656730


Du, Yanjiao et al. “Effects of anti-aging interventions on intestinal microbiota.” Gut microbes vol. 13,1 (2021): 1994835. doi:10.1080/19490976.2021.1994835


Kang, Lin et al. “Alterations in intestinal microbiota diversity, composition, and function in patients with sarcopenia.” Scientific reports vol. 11,1 4628. 25 Feb. 2021, doi:10.1038/s41598-021-84031-0


Kim, Sangkyu, and S Michal Jazwinski. “The Gut Microbiota and Healthy Aging: A Mini-Review.” Gerontology vol. 64,6 (2018): 513-520. doi:10.1159/000490615


Prokopidis K, Chambers E, Ni Lochlainn M, Witard OC. “Mechanisms Linking the Gut-Muscle Axis With Muscle Protein Metabolism and Anabolic Resistance: Implications for Older Adults at Risk of Sarcopenia.” Front Physiol vol. 26,12 (2021):770455. doi: 10.3389/fphys.2021.770455


Rogeri, Patricia S et al. “Strategies to Prevent Sarcopenia in the Aging Process: Role of Protein Intake and Exercise.” Nutrients vol. 14,1 52. 23 Dec. 2021, doi:10.3390/nu14010052


Zhao, Jiaxi et al. “A Narrative Review of Gut-Muscle Axis and Sarcopenia: The Potential Role of Gut Microbiota.” International journal of general medicine vol. 14 1263-1273. 13 Apr. 2021, doi:10.2147/IJGM.S301141


Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


Gostou do conteúdo?
Assine nossa newsletter e seja o primeiro a saber sobre as novidades.
* A BiomeHub tem o compromisso de proteger e respeitar sua privacidade e nós usaremos suas informações pessoais somente para administrar sua conta e fornecer os produtos e serviços que você nos solicitou. Ocasionalmente, gostaríamos de contatá-lo sobre os nossos produtos e serviços, também sobre outros assuntos que possam ser do seu interesse. Você pode cancelar o recebimento dessas comunicações quando quiser. 

Obrigado por se inscrever!

bottom of page