Av. Luiz Boiteux Piazza, 1302 - Sapiens Parque, Florianópolis- SC
48 3012 1322
contact@biome-hub.com
  • Branca Ícone LinkedIn
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon

©2019 por BiomeHub. 

RGene

O RGene é um teste molecular que permite identificar genes que podem conferir resistência aos antimicrobianos.

Sobre o RGene

Uma ampla variedade de mecanismos fisiológicos e bioquímicos podem ser responsáveis ​​pela resistência bacteriana aos antimicrobianos. Os genes de resistência são comumente associados a elementos genéticos móveis e podem ser transferidos entre bactérias. A resistência aos antimicrobianos pode ser adquirida ou desenvolvida pelas bactérias por diversos mecanismos, que podem ser divididos em três grupos principais: mecanismos que tem como alvo o transporte do antimicrobiano; mecanismos que modificam o alvo do antimicrobiano; mecanismos que inativam o antimicrobiano. Devido à intensa troca de genes de resistência surgiram bactérias que podem ser resistentes a todos os antimicrobianos disponíveis. O termo multirresistência ou resistência multidroga (MDR, do inglês multi-drug-resistant) é utilizado para designar a resistência a três ou mais classes de antimicrobianos. Resistência extensiva (XDR, do inglês extensively-drug-resistant) é utilizado quando há resistência a todos os antimicrobianos, com exceção de um ou dois. O termo pan-resistência (PDR, do inglês pan-drug-resistant) é aplicado para designar a resistência a todos os antimicrobianos.

Como é realizado

O RGene é realizado a partir de amostras coletadas através de swab em solução estabilizante, especialmente desenvolvidos para o ensaio, o que assegura a qualidade da análise em um prazo de até 30 dias sem prejuízo da composição microbiológica. As amostras que podem ser coletadas para realização do RGene são:

  • Swab retal

  • Swab nasal

  • Swab de pele

  • Swab de isolado bacteriano

O RGene utiliza a técnica da PCR em Tempo Real (Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real ou quantitativa, qPCR) para identificar genes de resistência aos antimicrobianos a partir do DNA presente na amostra, sem a necessidade de etapas de cultivo microbiológico.

A amostra coletada em solução estabilizante será submetida à extração do DNA bacteriano. A partir desse DNA, a identificação dos genes que podem conferir resistência aos antimicrobianos será realizada seguindo o gênico escolhido utilizando a qPCR, que permite o acesso ao resultado de forma rápida, sem perda da sensibilidade e especificidade.

Quando realizar

O teste foi desenvolvido para auxiliar em processos investigativos relacionados à escolha terapêutica em casos de infecções diversas, como:

  • Infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS), também conhecidas como infecções hospitalares.

  • Infecções por Clostridium difficile.

  • Suspeita de infecções por bactérias multirresistentes.

Atenção: todo teste laboratorial deve ser interpretado por profissional da saúde habilitado, levando em consideração o quadro clínico do paciente.

Procedimento de preparo do paciente
  • Não é necessário jejum.

  • Não é necessária a interrupção de qualquer terapia medicamentosa.

  • Em caso de uso de antimicrobianos, a aplicação do RGene deverá ser avaliada pelo médico responsável.

  • Em caso de swab retal: não coletar de paciente evacuado. Caso esteja evacuado, realizar a higiene do paciente antes da coleta

Painéis utilizados

Carbapenemases (CARBA)

Resistência à Vancomicina em Enterococcus spp.(VRE)

Resistência à Meticilina em Staphylococcus aureus 

(MRSA)

Beta-lactamases de espectro estendido (ESBL)

VRE + MRSA

CARBA + ESBL + VRE +

MRSA

CARBA + ESBL

Resistência à Polimixina mediada por plasmídeo